Pesquisa da Fiocruz recomenda inclusão da febre Q no diagnóstico diferencial da dengue